INFORMAÇÃO


NA SEQUÊNCIA DA MONOTORIZAÇÃO PERMANENTE FEITA À EVOLUÇÃO DA PANDEMIA COVID-19, O GOVERNO REGIONAL DOS AÇORES, AO ABRIGO DO ESTADO DE ALERTA JÁ DECRETADO NOS AÇORES, DETERMINOU O ENCERRAMENTO, A PARTIR DE SEGUNDA-FEIRA, 16 DE MARÇO DE 2020, DE ALGUMAS RESPOSTAS SOCIAIS, NOMEADAMENTE, DOS CENTROS DE ATIVIDADES OCUPACIONAIS. E CONSEQUENTEMENTE O TEREMOS DE ENCERRAR O SERVIÇO DE BAR DO CENTRO DE SÁUDE ATÉ AO DIA 13 DE ABRIL, PREVISIVELMENTE.

AGRADEÇEMOS DESDE JÁ A VOSSA COMPREENSÃO.

A DIRETORA TÉCNICA


Carla Tomás

Centro de Actividades Ocupacionais

"Nem sempre a profundidade ou extensão das limitações físicas ou mentais apresentadas pelas pessoas com deficiência grave permitem a sua integração socioprofissional nos quadros normais de trabalho ou centros de emprego protegido após o período adequado de educação especial ou de reabilitação profissional." O Centro de Atividades Ocupacionais para Pessoas com Deficiência (C.A.O.), valência da Santa Casa da Misericórdia da Madalena rege-se segundo o decreto-lei nº 18/89 de 11 de Janeiro de 1989, tendo por base a integração social ativa das pessoas com deficiência, mediante o desenvolvimento de atividades ocupacionais tendentes, fundamentalmente, a assegurar condições de equilíbrio físico e psicológico, sem vinculação às exigências de rendimento profissional. "As atividades ocupacionais têm como finalidade proporcionar às pessoas com deficiência atividades socialmente úteis, de forma a permitir-lhes uma valorização pessoal e o aproveitamento das suas capacidades remanescentes, quer na perspetiva de uma eventual integração, se possível no regime do emprego protegido, quer na perspetiva de manter os deficientes simplesmente ativos e interessados." São então, objetivos do Centro de Atividades Ocupacionais, acolher pessoas com deficiência, com idade igual ou superior a 16 anos; promover e valorizar a sua autonomia, o seu equilíbrio emocional e social, bem como favorecer a aquisição de comportamentos de disciplina e de responsabilidade e desenvolver atividades socialmente úteis e ocupacionais. O C.A.O. tem capacidade para 30 pessoas, sendo atualmente frequentado por 29 jovens/adultos com deficiência, da Ilha do Pico. Os objetivos a que se propõe são as respostas sociais a nível da integração, reabilitação social e atividades ocupacionais.

Os objetivos a que se propõe são as respostas sociais a nível da integração, reabilitação social e atividades ocupacionais. O objetivo maior desta valência é sem dúvida promover:
A INTEGRAÇÃO, A AUTONOMIA, A QUALIDADE DE VIDA E A IGUALDADE DE OPORTUNIDADES. 

 

Telefone
292 622 974
Telemóvel
-

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. ler mais